Fevereiro Laranja: Armazenamento e Transporte de Medula Óssea

A campanha “Fevereiro Laranja” foi criada para conscientizar a população sobre a Leucemia, uma doença que segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), somará 10 mil diagnósticos entre os anos de 2020 e 2022. A Leucemia é uma doença na qual ocorre o acúmulo de células doentes na médula óssea, substituindo as células sanguíneas sadias e atacando os glóbulos brancos, que são parte importante do nosso sistema imunológico. 

 
medula óssea

Para aqueles pacientes que, a depender do caso, se submetem ao TMO (Transplante de Medula Óssea), seu sistema imunológico pode ser restabelecido de 3 meses a 1 ano. Mas para que isso ocorra é muito importante incentivar a doação de medula óssea. Hoje existem 3 métodos para que se ocorra a coleta de células para realização do transplante.


Um dos métodos de coleta é chamado de aférese. Nele o doador precisa fazer uso de uma medicação específica durante 5 dias para que ocorra o aumento do número de células-tronco circulantes em seu sangue. Após este período. a doação será feita através da máquina de aférese, que colhe o sangue da veia do doador, separa as células-tronco e devolve ao paciente os elementos de sangue não necessários ao receptor da medula óssea. A coleta das células para o TMO (Transplante de Medula Óssea) também pode ser realizada através de procedimento cirúrgico, sob anestesia geral, com duração aproximada de 90 minutos. Nele são realizadas de quatro a oito punções com agulhas nos ossos da bacia com o objetivo de aspirar parte da medula.


O terceiro e último método possível para obtenção de células precursoras de medula óssea para transplante, são as obtidas no cordão umbilical de recém-nascidos. Logo após o parto, o cordão umbilical precisa ser lacrado com uma pinça, separado do bebê, cortando sua ligação com a placenta. Entre 70 a 100 mls de sangue que ficam tanto no cordão quanto na placenta, necessitam ser drenados e acondicionados em uma bolsa de coleta de hemocomponentes. Da bolsa de coleta, já em um laboratório de processamento, as células-tronco serão separadas, preparadas e acondicionadas para congelamento.


É importante evidenciar que, nos três métodos (cirurgia, aférese e cordão umbilical), as células-tronco coletadas do doador são devidamente acondicionadas em uma bolsa de criopreservação de medula óssea para que possam ser devidamente transportadas de um local a outro. 


Nos veículos do Grupo Master Express, realizamos o transporte de medula óssea de maneira totalmente segura e em acordo com todas as normas institucionais e a legislação vigente. Nossos veículos atendem aos requisitos sanitários, higiene, limpeza e de infra estrutura para assegurar o transporte deste importante material biológico humano.


A maleta de criopreservação de medula óssea transportada pelos veículos do Grupo Master Express tem a sua temperatura controlada por termômetro para que se mantenham os índices de 4º a 20º até o local onde será realizado o TMO (Transplante de Medula Óssea). Os funcionários responsáveis pelo envio do material possuem treinamento adequado em acordo com a classificação biológica do que é transportado.


Toda e qualquer orientação sobre o correto envio destas substâncias, além de indispensáveis, são seguidas à risca. Pois temos plena consciência e responsabilidade de que, na outra ponta, está a saúde de um paciente. Afinal, transportar vidas está em nosso DNA.



Autora – Mariana Bonfim – Social Media do Grupo Master Express

Colaboração  Técnica – Alessandra Dias – Farmacêutica do Grupo Master Express


 
Logo Transparente Grupo Master Express

Contato comercial

(11) 5666-3939

comercial@grupomasterexpress.com.br

Outros

contato@grupomasterexpress.com.br

Contato I unidades

NLS  – (11) 2193-2209

SJC – (11) 3933-3838

Curitiba – (41) 3503-5389

Porto Alegre – (51) 3086-3937